Porque eu defendo as crianças com Microcefalia?

Eu resolvi escrever isto antes que venham me acusar de algo que não penso ou sou.  Para começar comecei a ser porta voz deste grupo até então desconhecido pela massa sem querer. Mas já que as coisas seguiram assim eu aceitei de bom grado. Afinal, um dos papeis do jornalista é ser o porta voz de pessoas e logicamente histórias que ninguém conhece. Fora dar todos os lados de uma mesma moeda.

E mesmo que não sendo médica ou especialista no assunto, com o aumento do número de casos da Microcefalia eu comecei a ser procurada por conta de um livro que escrevi sobre esta má formação. Como sou portadora tal ideia de escrever um livro sobre surgiu quase naturalmente. Porém, não conto apenas a minha história neste livro. Mas, também a de outros 5 casos.

OK! Mas porque eu fiz isso?

Para puramente ajudar as pessoas a conhecerem a má formação.

Assim como eu, existem neste país a fora outros casos onde a Microcefalia se apresenta com menos impacto e assim o individuo consegue estudar, brincar se desenvolver, mesmo com algumas poucas limitações.

Hoje em dia a medicina está muito mais avançada do que na época em que nasci por exemplo. Temos entidades que ajudam crianças com necessidades especiais sem cobrar nada, como a AACD. Fora que eu conheço a Microcefalia por experiência propria e claro através de outros casos dos quais eu tive acesso e dos mais diversos.  E foi conhecendo estes casos que eu percebi que a frase…”A persistência é o caminho do êxito” pode ser facilmente aplicada nestes casos.

Crianças com microcefalia surpreendem e muitas vezes de um ponto de vista positivo. Eu sou prova disso, as filhas da Simone Tavares, a Patricia e a Adriana são prova disto, entre tantas outras crianças de mães que estão no grupo Pais de crianças portadoras de microcefalia do facebook são prova disto. E neste grupo acompanho a luta delas e sobretudo o amor delas com suas crianças, sejam elas como forem. E é por este amor e por ver que ali tem muita criança com mais força de viver que muita gente dita normal que eu defendo que sim, um portador de Microcefalia tem o direito de vir ao mundo e merece ser cuidado e acompanhado como se deve. Pois, eu sei que o impossivel é invisivel aos olhos daquele que acredita ser capaz.

 

Espero ter sido clara neste texto. Um beijo na alma!

 

Anúncios

10 respostas em “Porque eu defendo as crianças com Microcefalia?

  1. Parabéns pela sua história, eu li a matéria da BBC Brasil sobre sua opinião quanto ao aborto no caso de microcefalia, o texto é profundo e muito esclarecedor.
    Eu antes de ler a matéria tinha uma visão diferente do problema até mesmo como nosso ministro da saúde, eu peço desculpa pela minha ignorância e de outras pessoas, que consegue ver o aborto como única opção.
    Agora como seu caso de microcefalia tem em comum com o surto que ouvimos falar recentemente, ouve alguma possibilidade de ser pelo mosquito ou herança genética? “Apenas uma dúvida”
    O Fato é que hoje muitas pessoas estão optando por não ter filhos, nesse período de maior exposição ao assunto ainda falta muita informação sobre sua possível causa.
    Enfim fiquei interessado pela sua história e o fato de ser Jornalista reforça o meu interesse e de outros, espero que conquiste mais notoriedade nesse caso, não só pela doença, mas pelo talento mesmo que você tem, vai ajudar muitas pessoas que estão passando por essa fase de diagnóstico e suas dúvidas quanto o que fazer.

    Curtir

  2. Você parece que teve craniostenose, não foi ? No youtube tem vários vídeos de mães cujas crianças tiveram esse problema, fizeram a cirurgia e hoje, as crianças estão bem, se movimentam, correm, falam, são como qualquer criança. Tudo em que você queira ajudar às mães de crianças com microcefalia, mas algumas ao ver a reportagem com você que saiu na TV, estão achando que seus filhos vão chegar também a universidade. Isso não é cruel ?

    Curtir

    • Cruel Susana é pessoas como você achar que por uma criança nascer com microcefalia ela vai morrer ou vai vier de tal forma. NINGUÉM é vidente pra saber. O ser humano se supera, evolui e eu creio nisso. E por crer e ter conhecimento de inúmeros casos que são diferentes do meu e que hoje vivem e se provam contra a isso que vc chama de cruel é que defendo que antes do aborto se deve pensar em informação. Coisa que ninguém tem!
      Tudo é possível quando a alma não é pequena.

      Curtir

    • I do not speak for others, I speak for myself. And yes I know other cases in my city even if not died within a few years and now has 20, 14 years.
         Science also makes mistakes and nobody absolutely can tell how long a person will die. If you are in favor of abortion in cases especially microcephaly and has a vision thus study. Because not always the child dies. Much depends on the degree and the individual. And I know several people with microcephaly living years. And this is not one horrible disease, is biased of you to say such a thing. Especially because microcephaly is a syndrome and not a disease. And yes I am against abortion and I think you should know me better than to say something. Meanwhile I will continue to defend the right of these children come into the world and prove how much are strong and amazing. Kisses.

      Curtir

  3. Oi Ana, tudo bem?

    Tô passando aqui só pra dizer que eu admiro a sua luta na defesa das crianças com microcefalia além, claro, de toda sua trajetória.
    Quando eu te vi falando na TV há alguns dias, quis ajudar de alguma forma e sendo estudante de Psicologia, escrevi um artigo lá no nosso site sobre o tema. Você pode ler aqui: http://www.psicologiagris.com.br/microcefalia-suporte-psicologico-as-maes-essencial/
    Acabei te citando e ao teu blog ao final do texto, passei aqui pra te deixar ciente e pra que você se sinta à vontade de sugerir algo ou me corrigir caso tenha cometido alguma bola fora.

    É isso!

    Beijão e parabéns pela garra!

    Curtir

  4. Olá Ana, tudo bom?
    Estou fazendo um artigo científico sobre O aborto em fetos com microcefalia, e você é a minha maior inspiração! Parabéns pelo blog e pela iniciativa de contar sua história á todo Brasil, vejo você como inspiração e esperança para várias mamães! Você é uma grande guerreira! Um grande beijo linda :*

    Curtir

  5. Olá, Carolina! Fiquei muito feliz em conhecer sua história, a falta de informação faz com que as pessoas pensem de forma equivocada. Espero que muitas pessoas assim como eu tenha essa chance de saber mais. Beijos linda!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s